Advogado, evite acordos trabalhistas ruins, apresente a seu cliente a venda do crédito judicial

Reunião Equipe

O Brasil está entre os dez piores países do mundo para se trabalhar. Esse fato foi revelado pelo Índice Global de Direitos 2022, que é um estudo anual feito pela Confederação Sindical Internacional (CSI). O índice avalia o respeito aos direitos dos trabalhadores em 148 países. O resultado brasileiro se deve à constatação de violações aos direitos dos trabalhadores, como o não cumprimento de acordos coletivos e medidas de discriminação contra sindicatos.

Não é à toa que a Justiça Trabalhista no país possui milhões de processos em tramitação e muitos mais sendo distribuídos a cada ano. Infelizmente, diante de toda essa situação, o maior prejudicado é o trabalhador, que se vê obrigado a enfrentar condições ruins de trabalho ou então a esperar por anos em processos judiciais para a reparação de eventuais violações de seus direitos.

Isso quando não aceita péssimos acordos com os empregadores diante do receio de não receber nada ou mesmo por necessidade, uma vez que nem sempre é possível para o trabalhador aguardar até o final de um processo para receber uma verba que, como a própria lei prevê, tem caráter alimentar. Nessa situação, não apenas o trabalhador é prejudicado, mas também o advogado, que não consegue receber adequadamente pelos serviços prestados.

Esse é um cenário bastante comum, mas que pode ser evitado por meio de um procedimento previsto na legislação civil brasileira e que tem crescido no país, que é a Cessão de Créditos Judiciais. Essa é a alternativa ideal para o advogado quando o cliente precisa de recurso financeiro e passa a se sentir pressionado a aceitar acordo proposto pela empresa empregadora, normalmente com valores muito baixos, o que impacta negativamente os honorários advocatícios.

Ao comparar o valor oferecido em um acordo pela empregadora com o valor da proposta de cessão de créditos judiciais trabalhistas, já com o deságio, o advogado poderá verificar o custo-benefício positivo da operação e a vantagem econômica para seu cliente. Por isso, é interessante que o operador do direito procure uma empresa especializada para fazer uma avaliação de cada caso.

A PX Ativos Judiciais atua nesse segmento com total segurança e transparência. A empresa possibilita ainda, ao advogado, a negociação apenas da parte do seu cliente, que recebe a antecipação em poucos dias, ficando os honorários advocatícios preservados para recebimento no final da ação.

A vantagem financeira em relação aos acordos com empregadores é apenas um dos benefícios oferecidos pela venda do crédito judicial trabalhista. Para saber mais sobre os pontos positivos desse procedimento para advogados e escritórios de advocacia, acesse esse conteúdo produzido pela PX: “Venda de créditos judiciais facilita gestão de escritórios de advocacia”.

Entre em contato e confira a proposta que a PX Ativos Judiciais possui para a compra dos créditos judiciais do seu cliente.

Receba uma proposta personalizada gratuitamente!

Os especialistas da PX Ativos Judiciais vão analisar o seu caso e fazer uma oferta exclusiva.

💬 Precisa de ajuda?